não há nada melhor que acordar bem disposto e composto no inicio de tarde do domingo soalheiro. A noite foi pesada; demasiados pulos no cemitério de Reigate na busca da fotografia perfeita (ver post que ainda não criei, mas penso em criar).

é tomar uma xícara de nescafé com alguma pressa porque o comboio parte em 26 minutos, e Bricklane não espera por nós.

perdemos o comboio (acho que propositadamente por parte dalguns membros de tão distinta comitiva) e completamos o nescafé com um latte e um bagel de salmão fumado na baixa de Reigate (és a maior miss V.).

chegamos a londres a arrotar a salmão e fomos ao Spitafields Market (comprei lá uma gravata há dias que nem posso!! tem um robot estampado)

space invader Nº1 – a caminho de Spitafields Market, como quem vem de Liverpool Street

a caminho vi o meu primeiro space invader. O artista plástico Invader levou uma lavagem cerebral por parte destas simpáticas criaturas e ajudou na invasão de várias cidades do mundo. Londres foi e continua a ser contemplada no processo de conquista mundial. Faz parte dos meus planos fazer o mapa da invasão aqui em UK, afinal mouro preparado é melhor que mouro apanhado de surpresa.

vimos os mercados (o de spitafields e o de bricklane).
comprámos azeitonas. a miss V. ofereceu-me um pin
de um robot e depois tentou fugir num foguetão vermelho
mais a Marisa.

passámos de novo ao pé do space invader e a V. tirou umas fotos de uma menina que estava a ser alvo de outra objectiva.

A menina estava envolta em papel de embrulho prateado e era muito simpática.